Arlindo Grund e o 2º dia de Teresina Trend

Bom dia, povo tricoteiro

Ontem fui ao 2º dia de Teresina Trend, mas cheguei atrasadinha para o talk show do stylist e apresentador Arlindo Grund, conhecido nacionalmente pelo programa Esquadrão da Moda. Gente, ele é muito fofo e descontraído, sabe indicar as coisas certas para cada tipo de corpo sem ser grosseiro. Em outras palavras ele é elegante, assim como é no programa de TV. Como cheguei no meio da palestra, como já falei, não peguei todas as dicas, mas depois conversei com amigas jornalistas e dá pra repassar para vocês a essência do talk show.


Arlindo falou na palestra Bem em qualquer Estação de tendências, mas sobretudo fez uma consultoria ampla indicando o mais adequado para cada tipo físico, associado a idade e ambiente. Citou o tipo da mulher brasileira mais comum, que tem ombro mais estreito que o quadril e deu como exemplo a atriz Camila Pitanga. O mais apropriado no caso é usar calças amplas, como cintura alta pantalona e decotes que valorizem o colo para tirar a atenção dos quadris largos. Usar também casaco mais comprido, como terceira peça, ajuda a equilibrar a silhueta, ensinou ele.

Sobre tendência, Arlindo Grund deu muitas dicas de estampas, looks e estilo. “As franjas que muitos já devem está vendo nas lojas seguem uma tendência mais étnica que estão presentes nas calças, bolsas, jaquetas e coletes, mas é preciso ter muito cuidado, pois elas aumentam visualmente”, pontuou.


Ele defende que é possível vestir-se bem com um guarda roupa enxuto. Indagado por colegas jornalistas quais peças devem ser abolidas do armário, disse bem humorado que as botas com salto tratorado. Já a que não podem faltar são cinco: blazer em tecido adequado para nosso clima e tipo de corpo, bolsa coringa, calça de alfaiataria, colar de pérolas e sapatilha.

Nos bastidores, Arlindo comentou sobre a sensualidade da mulher brasileira e de como muitas acham que esse "padrão" é o correto. "A mulher brasileira é muitos sensual e isso acaba sendo trazido também para o vestuário, mas existem formas elegantes de lidar com essa sensualidade sem padronizar".

Em resumo, o consultor opinou que para vestir-se bem, é preciso respeitar a personalidade, estilo, e, principalmente usar roupas adequadas ao tipo de corpo e às situações que a pessoa enfrenta durante o dia.

Desfiles

O segundo dia trouxe desfiles com um ar leve e descolado e surpresas como o desfile da Jogê com roupas íntimas representando momentos especiais. Um luxo! Por outro lado, teve também o repeteco de levar uma "angel" vestida de preto com direito a asas. A caracterização estava bacana, fato! mas não curti a ideia de similaridade com a conhecida grife internacional que tem no figurino com asas sua marca visual em desfiles show!






Fotos: Divulgação

Nenhum comentário