Viagem: o encanto do Marrocos no Bossa

Como prometido há algumas publicações cá estamos com as dicas para uma viagem dos sonhos (ao menos dos meus) ao encantador Marrocos, país da África que abriga muita beleza e cultura. A população por lá é composta 70% de árabes e 30% de bérberes. Quem apresenta o destino turístico é o nosso colaborador Jefferson Lemos, através de fotos, e também, de um bate-papo que tivemos sobre as suas dicas aos nossos leitores, que transformei nesse texto.
O viajante se concentrando para os clicks!!!


Mesquita Hassan II, em Casablanca


Ruínas da cidade de Volubilis (flor que se abre ao amanhecer) é da época da dominação romana

Torre da mesquita Koutoubia em Marrakech

A primeira dica que ele dá é a de que para aproveitar o Marrocos é preciso mergulhar na cultura daquele povo e se perder para se achar. Poético, não?! Sou suspeita para falar, porque esse é um dos destinos que sonho em conhecer, como sabem sou fã da música, da culinária e da cultura do mundo árabe de um modo geral, como já falei em outros posts aqui no Tricô com Bossa. Então a afirmativa de nosso colaborador é bem verdadeira para mim. Faz sentido se perder no pitoresco para encontrar a cultural de cada lugar!

Segundo  a experiência de Jefferson no roteiro que fez, o Marrocos é um país seguro exceto a cidade de Casablanca, onde há um risco maior de assaltos. No país, quase todos falam árabe e francês, mas alguns também falam espanhol, entretanto o inglês é o idioma do comércio e do turismo. A melhor época para viajar para lá é nos meses de novembro, dezembro e janeiro, pois nos outros é muito quente (lembrem-se: o país é em região de deserto).

As 
 cidades mais interessantes  para visitar  são Casablanca, Volubilis, Meknes, Rabat, Fez e Marrakech, “E em cada uma visite a chamada medina – parte mais antiga da cidade e onde entramos em contato com o cotidiano do morador típico do Marrocos".
Curtume  de Showara é o mais importante e faz parte do grupo dos mais antigos do mundo. Está localizado em Fez e sua construção data da fundação da cidade por volta do ano de 808 d.c. Ainda hoje se utiliza o método artesanal para a curtição (cal e fezes de pombo que são ricas em amônia) e tingimento do couro (usam pigmentos naturais como os de açafrão, amapola, hortelã) 


Como regra geral nunca se deve andar com o Passaporte, pois perdê-lo ou ser roubado dá uma senhora dor de cabeça que pode estragar toda a viagem. "Passaporte é no cofre do hotel", ensina Jefferson.

Ele nos lembrou que no país a maioria da população é muçulmana, mas há muitos judeus e uma minoria cristã ortodoxa, que convive em harmonia, porém eles costumam casar dentro do próprio grupo étnico e/ou religioso. “Existem bairros que de um lado da rua são todos muçulmanos e do outro judeus. Fazem negócios e as famílias convivem socialmente numa boa”, pontua.




O povo marroquino é simpático e adora futebol, inclusive as mulheres. Os brasileiros são bem-vindos


Do lado das compras, a dica do viajante (e que nós mulheres amamos) estão lenços, kaftans, especiarias, produtos medicinais, maquiagem e perfumaria naturais. Entre os produtos famosos estão xampus e óleo de argan, kajal e perfume em barra, chás - o mais tradicional é o de hortelã.
Os viajantes Sâmia e Jefferson nas compras. Na loja de confecção aprenderam como fazer o estilo bérbere na amarração dos lenços. Prontos para encarar o deserto!


Bérbere servindo o tradicional chá de hortelã

Ainda falando em compras, outra marca registrada é o artesanato marroquino com peças em alpaca (uma liga de cobre, níquel e zinco linda e altamente resistente ao fogo e à corrosão) “Mas cuidado com as imitações baratas made in China. Estas não resistem ao primeiro inverno ou fogo. São bandejas, conjuntos de chá , pratos, peças decorativas”, enumera.





A dança do ventre é um atrativo turístico (suspiros!), mas ela só é apresentada nos hotéis, pois num país muçulmano, as bailarinas "chocam”. “A música é uma beleza à parte e a dança folclórica é animada e com muitos gritos com a língua como na novela o Clone, que teve como locação o Marrocos”, conta.

O único senão, na minha opinião, nessa foto é que as bailarinas marroquinas dançam calçadas assim como no Egito. Eu prefiro as que dançam desçalcas, como nós brasileiras


Já a base da alimentação é pão, arroz, lentilhas, verduras e o cordeiro. A carne de cordeiro com farofa e azeitona é o carro-chefe em todas as mesas, juntamente com o cuscuz marroquino, que é preparado com grãos de trigo do tipo duro (sêmola). Na mesa marroquina existem muitos refogados com carne e verduras, que são servidos com o cuscuz e compõe as famosas Tajines. O Marrocos é um grande produtor de cordeiros.





Estamos no Vila Mulher

Fui fonte em uma matéria sobre cães e relacionamento entre casais do portal feminino Vila Mulher, hospedado no portal Terra, na sessão Amor e Sexo. Fiquei muito feliz em participar dessa matéria, não só porque sou psicóloga, tenho treinamento em Terapia Assistida por Animais (TAA), mas sobretudo porque eu amooooooo cachorro (e gato também) e sei o quanto eles são o máximo. Dão amor incodicional, nos auxiliam nos relacionamento e tantas coisas legais. 
A matéria pode ser lida AQUI e a entrevista na íntegra AQUI. Concedi a entrevista para a repórter Juliany Bernardo, da MBPress.

Ensaio matinal com Sherazade

"Você entrou em mim como o sol no quintal..." Essa é minha filhota de patas mais velha, a Sherazade, tomando seu sol matinal na janela da nossa casinha de bonecas.






Egípcia e eu, eu e Egípcia

Fim de semana no sítio Raízes com minha Egípcia. Cada latida um flash!!!!
Para irmos passear ela passou na petshop e desta vez o banho foi na Pet de Luxe. Minha filhota de patas ficou um luxo, concordam!? Fotos: Ellen Márcia Lemos


Mamãe ama demais!!!



Vestido da Índia comprado na loja Cigana
Chinelos: Havaianas Adriana Barra para C&A




Regata e short: Hering
Sapatilha: ZPZ Shoes Teresina


Farejando num sei o que...






Num tô a cara do Floquinho!? au-auuu!!!


Produtos do Marrocos

Ganhei recente umas coisinhas do Marrocos, entre elas um óleo de argan puro. Gente, ele não é perfumado - nem mesmo levemente - como os que compramos nos salões. Na verdade tem o cheiro natural e achei parecido com o de azeite de coco babaçu, sendo um pouco mais suave. Mas deve ser uma beleza nos cabelos. Estou louca para experimentar e pretendo usar umas gotinhas junto com a máscara com o ativo, a Maroccanoil. Me disseram que lá no Marrocos o óleo é usado para tudo: na cozinha, em massagens corporais, em cosméticos, como cicatrizante...os outros dois produtinhos não são meus, mas achei super válido fotografar para mostrar pra vocês, pois por lá os produtos são usados da forma mais natural possível, como esse kajal  (ganhei um em pasta e ainda vou mostrar pra vocês) que é em pó e a embalagem artesal. O  outro produto é o shampoo de argan! ah, para quem não sabe o ´óléo é extraído do fruto de uma palmeira que se chama Argan, e por lá é conhecida como o ouro do Marrocos!


Unhas da semana

Olá, pessoas tricoteiras!
Essa semana fiz uma manicure bem dourada, porque eu adoro ouro, muito ouro..hahahahaha. Mas falando sério fiz as unhas na unidade da  franquia da Esmalteria Nacional aqui em Teresina (depois farei um post sobre o local, que mais parece uma casinha de bonecas, a decoração é bem retrô e romântica). Usei  um esmalte da marca Star e a cor foi a gold. Ficou show!!

Entrevista que concedi sobre educação e violência na escola


Confiram aqui no Bossa a entrevista que concedi, como psicóloga, ao programa Onda Livre da escola de rádio Comradio, que foi realizada no final de 2013 e veiculada na rádio Pioneira de Teresina. O programa abordou o tema educação/violência na escola/desrespeito ao professor.

Experimentei shampoo e condicionador da linha botica da Bioextratus

Amo coisinhas com cara retrô, isso nem precisa dizer né? e isso vai de embalagens a calçados e móveis. Pois bem, o  fato das embalagens da linha Botica, da Bioextratus, serem retrô me chamou a atenção e acabei comprando o shampoo e o condicionador com os ativos de algas marinhas e oliva para usar no dia a dia. São produtos bons para ter no banheiro e variar na lavagem dos cabelos. O cheiro é gostoso e fresco, o shampoo é em gel  e me agradou; limpa os cabelos no ponto sem ressecar e rende bem, além de deixar os fios perfumados. Já o condicionador achei pouco potente em termos de hidratação, mas não chega a ser ruim. O rótulo dos produtos traz como principais ativos as algas marinhas (nutrivo e fortalecedor), oliva (antioxidante e emoliente), tutano de bambu (restaura a força e a flexibilidade) e pró-vitamina B5, que promete emolência e restaurar a força dos cabelos. Cada produto custou cerca de R$ 18.
Veredito: numa escala de zero a cinco eu  pontuo com 3,7 a dupla. Compraria novamente!


Moda Marroquina - lenços e amarrações

Oi, tricoteiras(os), vamos nos amarrar na moda marroquina?!! trago dois tutoriais de como usar o hijab mulçumano (o véu é um charme e dá uma magia no olhar) e a amarração Bérbere (tribo da região do Marrocos) para enfrentar as areias do deserto do Saara. É claro que por aqui não nos vestimos assim, mas saber como fazer pode ser uma mão na roda na hora de participar de uma festa temática ou mesmo para aquela supresinha para o amado(a), não é? então vamos as fotos by Jefferson Lemos (nosso colaborador) e vídeos com cada modelo!
Estilo Bérbere


Estilo Árabe




Minhas escolhas na ZPZ Shoes Teresina

Estou in love com  os sapatinhos fofos que encontrei na ZPZ Shoes, aqui em Teresina. A loja é uma franquia estilosa e que vende sapatos com ar retrô (amo!). Visitei a loja ontem no shopping Riverside e passei horas babando entre sapatilhas, sapatos Mary Jane (boneca) e modelos mais arrumados, sem falar na decoração da loja que segue o vintange, me peguei viajando ao passado quando vi o aparelho telefônico de disco que era usado na época da minha infância(abafa!!!). Neste post trago para vocês que me acompanham minhas escolhas na loja. O bacana dos sapatos da ZPZ é que são de couro, atemporais, feitos a mão e têm um preço camarada (variam de R$ 149 até cerca de R$ 170).As peças, além de superestilosas, compõem looks que vão do casual até os mais arrumados e românticos.
Como amo essa sapatilha com gatinho, me lembra a raposa do Pequeno Príncipe. O gato, aliás, é o simbolo da marca. #achoqueviumgatinho
A marca fica na entrada da loja. Me senti na calçada da fama



Esse Mary Jane eu fiquei!!!


Não trouxe essa sapatilha, mas estou pensando seriamente em voltar na loja e comprá-la. Reparem no relógio lá atrás!!!

No close minha peça queridinha ou ZPZ Love

Close da saptilha vermelha, mega confortável e vai bem com jeans, vestido,short...é versátil e a cor é minha paixão

Me diga se esse sapato com estampa petit-pois - bem anos 50 - não é lindoooooo?!!!!

Essa peça eu também fiquei!!!

Olhem aí o telefone que falei lá em cima. A Regina, dona da loja, me disse que ela ganhou a peça de um amigo (sortuda, não é?!!!)





Serviço: 
ZPZ Shoes Teresina fica no shopping Riverside loja H32, na praça do Caribe