Festas juninas com cheiro do Pará

Na época das festas juninas e das apresentações folclóricas no Encontro de Folguedos sempre achei bacana o show dos grupos de carimbó do Pará. Isto não só pela música contagiante do carimbó, mas sobretudo pelos trajes de chita. Acho que são bem juninos. Minha sobrinha Ellen já morou em Belém e este ano ganhou um traje desses. Era pra usar em uma festa que não vai mais ocorrer. Combinamos então dela se produzir  e fazermos fotos aqui pro Bossa, mas não aguentei e já antecipo  os clicks que ela mesma me mandou...rsssss. As fotos que vamos fazer amanhã posto depois. Ah, o traje veio direto de Belém e ela me contou que veio com as raizes perfumadas do Pará. Que delícia! E eu que não sou besta nem nada vou mandar fazer um pra mim...hahahahaha






Para inspirar!


Moda fitness descomplicada

Oi, tricoteiras e tricoteiros hoje o post é sobre moda, mas aquela moda que usamos na nossa caminhada, na dança, academia e afins. Sou do tipo que não me ligo demais nisso. Para ir pra pista basta um short confortável ou macação e uma camiseta de malha, acrescido de um par de tênis de boa qualidade. Mas desde que comecei a fazer dança do ventre, isso já está com uns três anos, descobri as camisetas da Do Dance (linha Dina Nina e também da Copezio). As da Dina Nina são  camisetas com  personagens gorduchas..hahahaha...e sempre em poses legais. Fui contar aqui e tenho cinco peças dessas marcas e amo todas. Então resolvi compartilhar  essa moda descomplicada e que traz um pouco de humor na nossa prática. Geralmente compro numa loja no centro da cidade chamada A Bailarina, mas descobri a página Sapatilhas e Pilès que traz, além das camisetas, mas opções de roupa para o mundo da dança.


Acima estampas Dina Nina. Elas vêm em regatas, camisetas, mini blusas. 


Como falei no começo do post gosto de macações para a prática esportiva, mas na minha opinião e experiencia, os vendidos em lojas esportivas e nas marcas locais são muitooooo caros. E passeando pela internet achei um modelo da Blue Beach com o preço justo (o macacão abaixo tem o preço de R$95). Então fica a dica e opção. Os deixo com mais fotos da marca fitness..amei tudo!




Este não é macacão, mas me agradou bastante. todas as peças são da Blue Beach e as fotos daqui

Testando, testando, te-te-tes-tando...limpador de pinceis

Sabia da existência de produtos para limpeza rápida de pinceis de make-up e tinha vontade de possuir um pra chamar do meu. Também sabia da existência dos produtos da Koloss e o recém lançado de uma blogueira do Rio Grande do Sul, que tem a mãe farmaceutica e criou para ela o produto que leva seu nome, a Marina Smity.  Mas por não ter lojas locais que pudesse adquiri o produto falados fui deixando pra depois, mas agora que a Contém 1g voltou a ter loja física aqui em Teresina descobri que a marca também tem o higienizador de pinceis. Ele serve, óbvio, para limpá-los. Mas a diferença que é uma mão na roda é pode ser usado na hora da make  mesmo quando seus pinceis estão sujos previamente ou mesmo entre o uso de uma cor de sombra e outra, por exemplo. Confesso que tenho preguiça de fazer  limpeza profunda lavando os pinceis. Mas quando faço esta lavo com shampoo para bebê e deixo os pinceis secando sobre uma toalha limpa, o que leva horas. Voltando para o produto da Contém 1g, a vendedora me explicou que bastava borrifá-lo em um papel e nele esfregar os pinceis desejados. Amei o resultado. Limpa mesmo e não deixa as cerdas molhadas. As fotos mostram o produto, que tem 120 ml, e o resultado obtido. Aprovado! ah, o produto foi R$ 29.








Sobremesa nordestina

Olá, tricoteiras e tricoteiros! O post de hoje é só pra piorar mais um pouquinho a comilança junina..hahahahaha...não é uma comina típica do São João, mas é bem própria do Nordeste. Leva banana nanica (que de pequena só tem o nome), queijo qualho e melado de cana. É superrrrrrr simplessssss e ma-ra-vi-lho-sa. Basta fritar a banana e o  queijo na frigideira com manteiga (não margarina), levar para um pratinho de servir e colocar por cima um pouco do melado de cana. Pronto! depois receba os elogios dos convidados, porque é bom demais, texturas e sabores doce e salgado no ponto. Gostaram?! ah, o melado comprei na loja Mundo Verde e o pote custou R$ 11,50. Eu havia comprado um a R$ 6 em uma loja de protudos típicos, mas o ponto não estava bom, muito aguado. Já esse da foto é grosso e delicioso!
A peça de joga americano, no qual descansa o prato, é bordado a mão (um capote ou galinha d'angola, como queiram) e comprei  há tempos em uma feira de artesanato e decoração aqui em Teresina, promovida pelo Sebrae. Ela está manchada, mas ainda assim continua linda e bem regional. Tenho a luva de cozinha e o pano de cobrir o fogão com o mesmo motivo e morro de ciúmes do jogo..rssss. (acho que nasci no tempo errado, porque amo essas coisas do tempo da vovó, meio rococó).





Festas Juninas: make-up

Além de ter escolhido o xadrez para a festa junina que fui ontem, fiz uma make-up  que tem como estrela o batom vermelho (é a cor da moda e dica do maquiador Fernando Torquatto para este São João. Vocês já viram o comercial de O Boticário com ele e a blogueira nordestina Camila Coutinho, falando de look para o São João?). Brinquei também com brilho, e por que não? escolhi cores de sombra terrosas (marrom e abóbora) e o amarelo e branco para os detalhes (opacas). Usei em toda a palpebra móvel a cor abóbora (Intense), no canto externo um marrom mais aberto e no concavo para esfumar um marrom mais fechado, ambas têm um pouco de brilho. Já no canto interno dos olhos usei o amarelo como ponto de luz e abaixo das sombrancelhas o branco, ambas opacas (paleta1: Sleek). Para dar ar de festa na make usei um pouco de glitter dourado (Contém 1g) na área com sombra abóbora. E para fechar blush na cor pêssego e batom vermelhoooooo 330 da linha Intense. No mais preparei a pele como de costume: prime, base HD, potencializador de sombra. Ah, usei ainda máscara de cílios Mybeline e lápis preto para delinear o olho (esse é Capricho, de o Boticário). Eis o resultado na foto abaixo.


Usei a branca e a amarela

usei a 1ª e a 4ª da última fileira na horizontal




Amo essa sombra abóbara Intense (essa ganhei)


Glitter dourado Contém 1g


Festas Juninas: opções em trajes com a estampa xadrez e acessório 'animal' !

Mais um da série Festas Juninas com sugestões de traje para as festas desse mês.  O foco do post é a sugestão da estampa xadrez, que é bem usada nesse período, além do floral típico da chita. Para falar a verdade,  penso que  o xadrez é uma opção dos tempos modernos e está mais pra country do que para  caipira, mas tá valendo! Trago nesse post também a praticidade de pequenos detalhes, como os acessórios em palha. O mini chapéu é uma opção bacana para incrementar o look e ele cai bem até para os pets. No final tem uma foto de dois cães da raça Lhasa Apso (a Lili e o Zé) com o acessório.  Acho criativo o que as pet shops oferecem em cada data para sua clientela animal.  Vamos as fotos!
Esse  look usei ontem na festa junina do condomínio da minha irmã. Improvisei com o que tinha em casa e acho que ficou legal. E vocês?! 
A maquiagem é um capitulo a parte em outro post, mas reparem no batom vermelho. É o must da estação e esse é o Intense 330 de O Boticário. Amo!
Camisa xadrez e short: Hering
Tiara com mini chapéu: Mercado Central (R$ 5)
Eu, B1 e B2. Reparem que os gemêos estão com camisa de modelos iguais. Lindos da tia!

Eu e lindinha da Ellen!

Sugestão da fast fashion C&A. O xadrez em alta!
Olha que graça os cães em ritmo de São João. A Lili e o Zé são do meu ex-professor Emanoel, um apaixonado por bichos, assim como eu. A foto peguei emprestada do facebook.

Cabelos lavados na cerveja, para homens

Achei muito interessante esse lançamento da Redken para o público masculino: o shampoo Clean Brew, feito a base de cerveja. Boa sacada de marketing, sem dúvidas, já que a cerva é paixão da rapaziada. Segundo a marca, a fórmula possui a tecnologia  anti grip que agrega propriedades do malte, levedo de cerveja e raspas de laranjas, sendo que o prmeiro ingrediente  proporciona nutrição e condicionamento, o segundo força e densidade capilar e o terceiro promete purificar o couro cabeludo. Ainda não vi esse lançamento nos salões que frequento e vende a marca, mas de certo já ja chega e, via web também, nas lojas que vendem produtos importados. Navegando no face gringo da Redken, vi que o produto foi lançado lá fora há mais ou menos oito meses, mas tem divulgação mais recente também do produto.
O pack aos moldes de um engradado é bem legal. A foto é do Moda para Homens

Esta foto é do facebook gringo da marca




Festas Juninas - Bolo de Milho

Da série Festas Juninas hoje a dica é o bolo de milho molhadinho. Com um café meio amargo é o que há de bom!



Ingredientes:

1 lata de milho verde escorrido
1 xícara de fubá (aquele para polenta)
2 xícara de açúcar
3/4 de margarina (use aquela latinha de 250 g)
1 e 1/2 xícara de leite.
4 ovos
1colher de sopa de fermento em pó


Modo de fazer:

Bater tudo no liquidificardor, por último colocar o fermento e mexer delicadamente com uma colher. Levar para assar em forma untada e enfarinhada por 40 minutos, em forno pré-aquecido a 200º. Acrescentei cerca de 50g de coco ralado. A mistura fico bem líquida e levou cerca de 1h para assar, por isso na próxima colocarei mais uma xicara de fubá. Fica bem gostoso!

Festas Juninas e memórias afetivas

As Festas Juninas são para mim as melhores do ano, até mais que Natal!  Une a tradição nordestina, a celebração da colheita, o encontro de amigos e família em torno do forró e das muitas comidinhas da época, bem como a celebração dos santos: Antônio, João e Pedro. Gosto da coisa simples, da reunião da família, da união e divisão de trabalho para o preparo das comidas caipiras (bolo de milho, frito, bolo de goma, mingal de milho, paçoca de carne de sol, paçoca de amendoim e até aquele cafezinho preto) do cuidado com a decoração e, por isso, sempre que dá, neste mês, faço comidinhas típicas na minha casinha de bonecas, divido com minha mãe e minha comadre /irmã, ofereço aos amigos que me visitam e compro um vestidinho de chita para as festas da época (sempre tem um arraiá pra ir, né? e até agora já tenho dois para comparecer. Haja produção!). Esse ano resolvi fazer alguns posts sobre a temporada e começo com este, que trago dicas de decoração e roupa para a festança.








A melhor dica é ir ao Mercado Central na ala de artesanato e comprar a decoração por lá. Tem pra todo gosto e bolso. As fotos acima mostram algumas ideias. O mini chapéu caipira para meu figurino comprei lá por R$ 5.






Já o vestido deste ano comprei no Shopping da Cidade, no box 135, em frente ao supermercado Carvalho. Bati pernas por vários corredores, mas esse box tem (na minha opinião) os mais bem costurados (há dois anos comprei o vestido no mesmo local). Confesso que sou bem chata com costura e mesmo em um figuro exijo o mínimo de qualidade. Os valores das roupas variam entre R$ 35 e R$ 40, o meu saiu por R$ 38.
Ah, nesse passeio comprei também melaço, fuba, milho para mingal, coco ralado...mas a culinária será um outro bate-papo. Bjinhos e até lá!

Unhas da semana e desabafo contra os CORREIOS (cuidado com essa empresa)

As unhas da semana - pés e mãos- é a cor Maria Cereja - da Impala (1ª foto), as demais são inspirações que eu quero adquirir em um site brazuca a Esmateria da KK. E essa seleção me fez relembrar um triste episódio que me deixou com muita raiva e desacreditada total dos CORREIOS.
Essa mocinha de plástico é minha ruivinha Solares, um eterno por do sol!

 Contei aqui pra vocês que havia comprado no site Cherry Culture esmaltes La Colors. Pois bem, o fiz via pay pal e tudo certinho, mas ao entrar no Brasil a encomenda simplesmente sumiu e essa empresa chamada CORREIOS lavou as mãos (o que recebi como resposta foi não podemos fazer nada, se vire com a empresa que você comprou). Pela demora em chegar (mesmo para uma encomenda internacional- comprei dia 03 de março), além de checar no site dos CORREIOS, eu fui no centro de distribuição da região que faz a entrega no meu endereço. Lá não souberam dizer o porquê de a encomenda ter chegado a Teresina e ter sido enviada para Minas Gerias.

Mas lá me forneceram o telefone do centro de distribuição de Belo Horizonte. Liguei  e me disseram que a encomenda havia chegado lá dia 30 de abril e mandada de volta para Teresina no dia 04 de maio e chegado aqui dia 06. Entretanto no site de rastreio nada mais há após o dia 30/04. O senhor me aconselhou a entrar novamente em contato com os correios local. Assim o fiz, liguei para o setor responsável para o centro de distribuição da Zona Sul, na Avenida Valter Alencar. Lá um senhor me atendeu muito bem, pegou meu telefone e até me retornou à noite dizendo que havia checado com os carteiros que fazem entregas na minha região, mas nada de encontrarem a encomenda. Ficou de me ligar novamente, pois ainda ia verificar lá mesmo na sua sede de distribuição, não ligou. Eu ainda insisti e liguei de volta só que nada mais aconteceu.

Ainda fiz uma outra tentativa. Liquei para o 0800 dos Correios para registrar uma reclamação. Para minha supresa, a atendente foi super grossa e me disse que eu não poderia fazer a reclamação poque a encomenda vinha dos Estados Unidos e os CORREIOS não têm convênio com o serviço postal de lá e, por isso, eu teria que ligar para a empresa que comprei os esmaltes e reclar, sugerindo que a responsabilidade não eram dos CORREIOS.

Argumentei que a empresa havia mandado os produtos, sim, e que não era a primeira vez que comprava pelo sistema e que o endereço de entrega estava correto (mesmo que o problema seja endereçamento, como algumas pessoas que falei  supunham,  tinha de ter o registro no site para devolução), bem como havia o registro no rastreio dos CORREIOS, dando conta da entrada dos produtos no Brasil e  que, assim, a responsabilidade era da empresa brasileira. Ela disse: nem sei porque tem esse registro, já que não temos convênio, fazendo pouco da minha cara.

Em resumo, má vontade, falta desrespeito com o consumidor e a prática de jogar a culpa e a responsabilidade no outro. Somos reféns dessa porcaria e fica por isso mesmo?!. Perdi os produtos que adquiri, algo em torno de R$ 100,00, a paciência e a credibilidade que tinha nos CORREIOS. Esse é o modelo de serviços que temos por aqui. Como fico após esse: se vire? Com certeza muito indignada...vou recorrer a quem? ao papa? comprei, paguei, postaram e quero receber (tenho o direito de saber o que aconteceu). Quero também respeito. Estou estudando o que vou fazer, porque simplesmente engolir um 'se vire' não aceito.

Bem, agora as fotos dos esmaltes (importados) a venda no Brasil. O preço não é camarada como os lá de fora, mas com envio do próprio BRASIL quero ver a desculpa esfarrapada dos CORREIOS.









O desing desse vidrinhos é simplesmente um luxo rocker! e vale só por ele adquirir

Pão Caseiro

Na onda de aproveitar o que tenho estocado há tempos (para não vencer), como fermento biológico, hoje fiz um pão caseiro rápido e super fofo para o jantar. Encontrei a receita nas minhas andanças pela web e compartilho com vocês. Comi ainda quentinho com manteiga. Uma delícia!
PS: não usei as receitas que minha irmã sempre usa para fazer pão, porque dão um pouco mais de trabalho e levam tempo maior também. Essa é rapidez...o que fiz de diferente foi  pincelar a massa com uma mistura de café e gema para ficar moreninho, ah, e também em vez de só um envelope de fermento, como a receita pede, eu usei dois: 20g.




Ingredientes
1 e 1/4 xícaras de leite morno, 1/2 xícara de óle, 2 ovo, 2 tabletes de fermento para pão ou 1 envelope de fermento biológico seco, 3 xícaras de farinha, 1 colher (chá) de sal, 1/4 xícara de açúcar.

Modo de fazer
Bater no liquidificador os 4 primeiros ingredientes e reservar;
Em uma vasilha misturar a farinha, o sal e o açúcar e sobre eles despejar a mistura do liquidificador;
Bater até fazer bolhas (bati com uma espátula própria para o preparo de bolo);
Deixar crescer por 20 minutos;
Assar em forma untada e polvilhada (assei em forno a 220 º por cerca de 30 minutos).





Haras Nazareth, registros da exuberância da natureza!

Bem pertinho de Teresina, na estrada rumo a cidade de José de Freitas fica a Haras Nazareth Eco, que sei recebe grupos para eventos e visitas. É uma espécie de eco hotel. Fui lá há bastante tempo durante uma competição off road de bike, ainda não estava com a estrutura que tem hoje e já era um lugar maravilhoso. Suas trilhas ecológicas e  a exuberância da natureza são os encantos principais.
O negócio é ser livre...


Sede social da Nazareth

Aqui bate um coração...



Resolvi postar sobre a fazenda na tag Dica de Lugar, pelo recente concurso de fotografias que o lugar promoveu. Uma bela iniciativa por incentivar não só a preservação da natureza, mas também  essa arte de eternizar momentos através da luz. Se o objetivo do dono, o empresário João Freitas Filho, foi também fazer uma propaganda e atrair mais visitantes, conseguiu, pois fiquei com  muita vontade de voltar lá e vou convidar meu irmão Jefferson, que curte, assim como eu, natureza e fotografar para ir lá fazer uns clicks.

As fotos deste post são do site da Nazareth e do facebook do concurso, portanto os créditos são do próprio João Freitas Filho e  dos fotógrafos que participaram do evento, que aconteceu no último dia 19 de maio.

As fotos deste post não são necessariamente as campeãs do evento, porque gosto é algo bem particular e eu não achei as ganhadoras necessariamente as melhores, então fiz minha própria seleção de registros do lugar e do concurso!

Como chegar: 

Siga na BR 343 até o posto da Polícia Rodoviária Federal. Pegue a estrada para José de Freitas à esquerda, zere o odômetro do seu carro e percorra 33 km. A entrada da fazenda é a esquerda.

Pode chegar....