Momento mil e uma noites

No final de semana participei de um workshop de dança do ventre com a bailarina Nur (SP). O evento foi promovido pela companhia de dança da professora Lawilsa. A aula foi tudo de bom. Abaixo alguns momentos do evento. Ah, na atualização tinha meninas daqui de Teresina, de São Luís e de Fortaleza.
Rafa, Eu e Lawilsa

O grupão

Nur (dani) e a amiga Sâmia

Geléia de gengibre

Hoje , tricoteiras (os) vamos de receitinha. Eu adoro gengibre e achei algumas receitas de geléia usando a raiz. A receita postada aqui foi extraída do site do Olivier Anquier. Uma receita simples e de efeito, um luxo!

Ingredientes:

• 100 g de açúcar granulado
• 150 ml de água fervente
• 50 g de gengibre ralado
• 1 pimenta-de-cheiro (ou malagueta) picadinha (quando for fazer essa geléia prefiro pôr a pimenta vermelha dedo de moça)
• Raspas de 1 limão
• Suco de 1 limão
• Sal e pimenta-do-reino (moída na hora) a gosto (esse ingrediente eu passo)
Prepare assim:

• Derreta o açúcar em fogo baixo, sem deixar queimar, junte a água fervendo e acompanhe até o caramelo estar homogêneo;
• Junte os outros ingredientes e mexa até dar ponto de geléia.

Toda trabalhada na franja

Olá tricoteiras (os), hoje eu vim aqui falar de um objeto que toda mulher tem e não apenas um. hahaha. As bolsas. Outro dia fui no show room de roupas de uma conhecida pra ver as peças dela. Mas eu me apaixonei mesmo foi pela bolsa com muitas franjas que uma cliente entrou na loja. Olhei tanto pra bolsa alheia, curti cada franja, mas não tive coragem de perguntar onde ela adquiriu. Então eu fui pra Internet olhar modelitos com franja e ele é, junto com a bolsa carteiro e os modelos retrô, a aposta desse inverno 2011. Eu dou meu pitaco que as franjas vão também para as coleções de primavera verão. Isso baseada em umas fotos que vi de roupas para a próxima estação. Isso porque a tendência setentinha e seu movimento hippie (as franjas são dessa década) ainda vão causar na próxima estação em vestidos floridos e longos e o lurex com sua pegada Disco. Nas minhas andaças na Web encontrei vários modelos e uma jovem marca carioca com um modelo lindo de doer. Trata-se da marca Basthianna. Vale conferir o site, que tem um blog meio folk, meio boho. E vamos as fotos. A primeira é da Basthianna.


Botas, botinhas e botonas

Que mulher não gosta de uma bota? acho que nenhuma né? Temos ao menos uma pra chamar de nossa. (eu tenho duas, mesmo morando na terra que o sol reina) Mas a gente viaja, né? e ai temos a chance de usar e nada melhor que usar da forma certa. E para não errar fui garimpar umas dicas de como usar as botas de cano curto, médio, cowboy, as de cano longo e as galochas.



1. As ankie boot, as botinhas que não passam do tornozelo, são 'must' da estação e elas podem ser combinadas com calças, leggings, shorts, saia, vestidos e podem ser usadas por mulheres de todas as idades. Só são proibidas pras baixinhas, pois elas achatam a silhueta.

2. As médias são botas clássicas e combinam com todo tipo de corpo. Assim como as ankie boot podem ser usadas por mulheres de todas as idades. Basta escolher um modelo que combine com seu estilo.

3. As longas (tipo montaria) são boas companheiras para esquentar as pernas e podem ser usadas com calça tipo skinny por dentro da bota ou meia calça da mesma cor da bota. Podem ser combinadas também com vestidos, shorts e saias.

4. As muito longas são também chamadas de cuissarde e são legais usadas com vestidos mais compridinhos, casacos e trench coat.

5. As de estilo cowboy use com looks monocromáticos para se destacar apenas a bota que é bastante chamativa.

6. Já as calochas são modernosas e combinam com calça skinny e leggings, mas se você for descoladex pode usar com short, vestido. Mas prefira looks neutros pra deixar a galocha reinar. Ah, como elas são de plástico o legal é usar em dia de chuva.

7. Botas brancas. Essas você esquece. rssssss, pois são ainda tabu no mundo fashion.

Jóias de vanguarda feitas em borracha

Olá, tricoteiras (os). Estava pensando para hoje fazer um post sobre botas. Sim, estamos no Nordeste e aqui não da pra usá-las. Mas a gente também viaja, né?! Mas após algumas andanças pela Web resolvi deixar este post pra depois. É que achei o site do designer Marzio Fiorini e fiquei encantanda com a criatividade dele em usar a borracha para fazer acessórios que vão dos esportivos aos mais finos. Achei vanguarda total.

Qual é a peça do guarda-roupa da sua mãe que você não esquece?


Levanta a mão ai quem, quando crianças, não pegou as roupas, os sapatos e a maquiagem da mãe pra desfilar pela casa (escondida dela, claro). hahahahaha Eu e minha irmã fizemos muito isso nas tardes que mamis tava trabalhando (lembra, Márcia?) e meus irmãos na escola. Eu adorava especialemente um trench coat que minha mamis tinha e era bem parecido com esse da foto acima (a peça ai deve ser da colcci, mas a foto pra variar não sei de onde tirei) . A peça era lindona, verde militar e com botões marrons e o tecido creio que era sarja. Eita mas eu viajei quando encontrei essa foto nas minhas andanças pela Internet.
E vocês tricoteiras, qual a peça não esquecem? adorarei saber.

Moda das ruas: inspiração

Olhem que fotos legais de colletive fashion ao redor do mundo. Os looks são enviados por gente do mundo inteiro para o site Lookbook.nu. Por lá já vi moda da vida vida real aqui do Brail. As fotos são do site em questão. Os looks que escolhi são despojados, assim como´gosto de me vestir.


Balonè em Teresina

Olá tricoteiras (os), essa segunda é de novidade: Já esta confirmada a chegada a Teresina da franquia de acessórios Balonè, que tem no momento como garota propaganda a atriz Milena Toscano (ela estava ontem no Faustão e vai participar da temporada 2011 da dança dos famosos).  Eu soube que a marca trabalha com exlusividade e, por isso, disponibiliza pouqúissimas peças de cada modelo. A marca atua no segmento de acessórios e tem como público alvo mulheres de todas as idades que gostam de ousar e de serem irreverentes. A Balonè é uma marca totalmente ligada à moda e segue as principais tendências do mercado mundial.

Estou sabendo também que a loja vai aportar no shopping Riverside e tem previsão de inaguração para o mês de Junho. Ah, a chegada da Balonè a Teresina já foi confirmada, inclusive, no twitter oficial da marca.Claro que nós vamos estar lá cobrindo tudo pra mostrar pra vocês. Enquanto não temos a Balonè por aqui vale conferir as peças com algumas fotinhas (são do site sa marca).


Gostaram da novidade? Eu amei, pois acho as peças da Balonè modernas e com preços justos.

Apostas do verão Europeu

Olha que cara mais de Brasil as tedências do Verão na Europa. As fotos são da Elle Espanha. Amei!

As frutas  vão enfeitar os acessórios na estação do Sol

vestido inspirado nas musas do século passado em Ibiza. Mas é a maior cara de Nordeste, ou não?
Verão Boho
Estampa floral, inspiração Asteca e estilo retrõ
Mais biquíni retrô. Gente, comprei um na Calamares hoje e é exatamente essa tendência só que em estampa floral. Depois mostro. Fico feliz de ver uma marca local antenada assim.
Inspiração Asteca. Tem a maior cara hippie, né não?

 

Martins Paulo: talento do Piauí pela 5ª vez no Rio Moda Hype

O estilista piauiense Martins Paulo vai mostrar mais uma vez seu talento no Rio Moda Hype. O seu desfile está marcado para o dia 29 de maio. A coleção dessa temporada parte dos círculos onipresentes nas obras da artista plástica brasileira Beatriz Milhazes. É a 5ª vez que Martins participa do evento e essa é a 14ª edição.  Perguntei ao Martins qual a cartela de cores e ele espirituoso respondeu que é infinita. Tá bom, Martins..rsss...entendo que queres manter o suspense até o dia 29 e que a obra da artista é infinita, como você mesmo disse, assim como a sua criatividade, né?. rssss
O Rio Moda Hype acontece dentro do Fashion Rio e destina-se a novos talentos da moda.
Boa sorte, querido. Sou sua fã!

Modelitos dignos e atendimento vip

Minha gente, na boa a partir de agora prefiro escolher modelos de vestido de festa da revista Manequim e mandar fazer por uma boa costureira a ser maltratada em certas lojas da cidade, que se dizem atelier de couture phyno, mas que na real atendem os clientes com grosseria, praticam preços exorbitantes e nada de original têm nas araras.

Mas mudando de assunto sem mudar. Seguem duas inspirações. Fotos by Manequim.


Relembrando Salvador e a Baía de Todos os Santos e todos os credos

Ola tricoteiras (os), hoje vim aqui com um pouco de saudosismo, pois nesta quinta-feira, 12, é o dia da apresentação do meu poster sobre Terapia Assistida por Animais no 7º Conpsi, que está acontecendo em Salvador. O poster vai ser apresentado pela co-autora, minha amiga Laís Arilo que está lá na Bahia. Não deu pra eu ir, mas é como se eu estivesse lá e estou com borboletas na barriga. Falo de saudosimo porque Salvador é bem especial pra mim, lá passei férias da minha infância e tenho pessoas especiais que moram lá.

Vista da Baía de Todos os Santos. Foto é de Sabrina Gledhil

A última vez que estive em Salvador foi em 2008 e na oportunidade fiz um tour pela cidade, mas não na perspectiva de turista, mas de um nativo. Andei de ônibus e a pé, fui ao Largo 2 de Julho, comprei pão na padaria antiga do bairro, melhor, compramos (eu e a Eliene) cacetinhos (pão francês) pro jantar. Comemos um acarajé no buteco da esquina. Foi uma tarde tão legal e de lembranças da infância Aí em outro dia eu fui bater pernas nas ladeiras da Barra, fui até a igreja de Santo Antônio da Barra, na Igreja da Vitória e no caminho entre uma e outra avistei o Cemitério dos Ingleses. É isso mesmo! Salvador tem turismo cemiterial.

O cemitério em questão é tombado e lá jazem os restos mortais de ingleses (protestantes anglicanos) que  vieram tentar a sorte no Brasil com a abertura dos portos. Na época, não havia cemitérios a céu aberto na Bahia e  os enterros aconteciam dentro das igrejas. Mas como os britânicos não eram católicos havia preconceito mútuo e os católicos não deixavam aqueles serem enterrados nessas igrejas.  (Informações do blog O Cemitérios dos Ingleses). Então em 1811, o cemitério foi erguido cara a cara com a Baía de Todos os Santos.

No blog citado há muitas informações sobre o local e as pesquisas que lá acontecem. Hoje fuciona como um museu a céu aberto. Pra entrar basta tocar o sino que existem no portão. Quando estive em Salvador tirei fotos de lá e fiquei alguns minutos admirando aquela paisagem deslubrante em frente à Baía de Todos os Santos (de Todos os credos, porque não dizer), mas infelizmente perdi essas fotos. Quem for a Salvador vale a pena visitar esse ponto turistico diferente, pois lá além de objetos de arte, há muita história, sem falar da vista que descansa os olhos. Logo pertinho do cemitério e entre as duas igreja que citei fica o Iate Clube, que apesar de um clube pra sócios eu pedi pra entrar e eles deixaram. Lá pode petiscar alguma coisas ou tomar um suco ou cervejinha. (pra quem gosta)


As fotos do Cemitério dos Inglese são do blog sobre o local e de autoria de  Sabrina Gledhil

Tendência de inverno setetinha


A calça da estação é a flare, uma releitura da boca de sino dos idos dos anos 70. A peça vem em versão despojada e jeans e em material mais sofisicado e quentinho como o tecido de lã espinha de peixe (1ª foto da esquerda). Dica: o modelo da foto em questão é da revista Manequim de maio e tem molde. As demais fotos capturei em passeios pela net e não lembro mais de onde tirei.  O fato é que   acho essa calça o que há de estilosa e de quebra ela alonga a silhueta.

Liberdade é uma calça velha, azul e desbotada

Olá, tricoateiras(os), como passaram o dia das Mães. O meu foi com aquele almoço especial na casa de mamis. Espero que o de vocês tenha sido também agradável. Bem, mas vim aqui pra falar do look que fomos a festa de aniversário da querida prima Leuda, no sábado. Ela fez um baile descolado e o traje podia ser anos 50, 60 ou 70. Claro, que eu fui de anos 70 hippie total. rssssss. digo claro, porque nasci nessa decada e adoro o estilo da época. como eu ja esperava a prima Célia, que é irmã da aniversariante, foi também de hippie, pois ela também é fã da década. A festa foi muito divertida e ao som de rock. abaixo algumas cenas da família. A mamis e a minha irmã foram de anos 50 já o meu irmão jefferson uma mistura de Jonh Lenon com Harry Potter. hahahaha.
Ah, na sexta-feira recebi o prime da Pharmacus e usei pra fazer a make da festa, mas  ainda não tenho opinião formada acerca do produto, entretanto de início não gostei da textura que é meio que uma cera, acho que pra minha pele oleosa gel é melhor ou uma solução mais fluída. Por outro lado, realmente o prime fechou os poros, mas não fiz uma make caprichada, dei destaque apenas pros olhos numa sombra verde (lembro demais que minha mãe usava muito essa cor quando eu era criança lá nos idos de 70, por isso me inspirei nela.). A noite tava super mega quente e minha pele ficou oleosa rápido. Então depois vou testar o produto numa make com todas as etapa e falar com mais propriedade do prime. 

Receitas com Limão

As receitas a seguir não as fiz (ainda). Eu as peguei do maravilhoso blog Trem Bom. É cada foto e cada receita de dar água na boca. Tudo de muito bom gosto e cada receita traz uma história, uma contextualização. Ao que entendi o blog é de uma brasileira chamada Valentina que mora no exterior. Como adoro coisas azedinhas peguei de lá duas receitas com limão. As fotos que ilustram essa postagem também são do referido blog.
PS: Eu vou reproduzir essas receitas na cozinha da minha casinha de boneca :P



Creme de Limão
Ingredientes – rende 10 porções:
850ml creme de leite fresco
225g açúcar
4 limões -  casca em tiras finas e suco
Preparo:
Coloque o creme de leite, cascas de limao  e o acucar numa panelinha e mexa para dissolver. Deixe ferver por uns 5 minutos, mexendo de vez em quanto. Coloque o suco de limão na mistura, mexa e retire do fogo. Passe a  mistura por uma peneira. Divida a mistura igualmente por vasilhas , deixe esfriar e leve a geladeira até a hora de servir. Servi os meus com uma framboesa para cortar um tiquito o doce do posset.




Bolo de limão Tahiti
Ingredientes:
¾ xícaras de manteiga em temperatura ambiente
2 ½ xícaras de açúcar de confeiteiro, separe a quantidade de 1 ½ xícara e 1 xícara
2 ovos grandes em temperatura ambiente
¼ xícara de leite em temperatura ambiente
1 ⅓ xícara de farinha de trigo com fermento peneiradas **
4 limões tahiti
6 colheres de sopa de açúcar
Forma quadrada de 20cm x 20cm untada e forrada com papel manteiga ou forma redonda de 20 cm
** caso não tenha farinha de trigo com fermento utilize a normal mais 1 ¾ colheres de sopa de fermento para bolo mais 1 colher de chá de sal

Preparo da massa:
Pré-aqueça o forno – 180oC. Bata a manteiga e 1 ½ ‘xicaras de açúcar para combinar tudo, por aproximadamente 3 minutos. Acrescente os ovos, um por um, batendo bem após cada adição – baixe a velocidade da batedeira quando for incorporar os ovos. Por fim acrescente o leite e a farinha de trigo. Transfira tudo para a forma pré-untada e asse por uns 33 minutos. Faça o teste do palito antes de tirar do forno.

Preparo da calda:
Enquanto o bolo estiver assando raspe o limão para adquirir o equivalente a uma colher de sopa de raspa. Ponha numa tigelinha. Esprema limão o suficiente para tirar 6 colheres de sopa. Transfira para a mesma panelinha onde está a raspa. Acrescente as 6 colheres de sopa de açúcar e mexa bem para dissolver o açúcar. Desta medida tire o equivalente a dois ½ colheres de sopa e reserve numa outra tigelinha.Quando o bolo estiver pronto, retire do forno e faça vários furos nele. Derrame calda por cima dele enquanto ainda quente. Deixe o bolo esfriar completamente na forma sobre uma grelha antes de desinformar.

Preparo da cobertura:
Enquanto o bolo esfria pegue 1 xícara de açúcar de confeiteiro reservada e as 2 ½ colheres de sopa da calda e transfira para uma vasilhinha. Mexa bem até atingir uma ‘pasta’ que será usada para revestir o bolo. Tive que acrescentar um pouco mais de sumo de limão para atingir a consistência adequada. Isto vai depender do tamanho dos limões que você usar e da quantidade de sumo que cada um tem.
Quando o bolo estiver esfriado completamente espalhe a cobertura por cima. Acrescente qualquer decoração que queira.

TAA rumo a Salvador

Oi, pessoas ando meio sumida essa semana, mas é que estou numa correria só, mas não esqueci de vcs. Dei uma passadinha aqui pra mostrar um projeto muito especial pra mim. Vocês sabem que sou formanda em Psi e também que amo animais, sobretudo cães. Pois bem, uni as duas paixões e me dedico há algum tempo a pesquisar a A/TAA (Atividade/Terapia Assistida por Animais). É uma Terapia complementar que usa bichos como recurso catalisador da interação entre paciente/terapeuta e interações sociais de um modo geral.  A A/TAA dá pra ser usado com pacientes com sindrome de down, autismo, cardiacos, idosos, projetos de leitura, paralisia cebral, etc, etc.


Estou mandando pra Salvador, pela co-autora do artigo, minha amiga Laís, pro 7º Conpsi um poster sobre o uso da A/TAA junto a idosos que vivem em asilos. Chegamos a conclusão que A/TAA favorece a integração entre idosos institucionalizados, melhora a cognição e o humor, bem como a qualidade de vida de modo geral, incluindo a saúde física e psíquica dentro do processo de envelhecimento natural. O artigo uso como locus para observação um projeto de TAA desenvolvido em Teresina em 2008 em um asilo mantido pelo Estado.
bjinhos.

Nova moradora da casinha de boneca

Aqui na minha casainha de boneca tem uma nova moradora. Ela se chama Sherazade e as fotos a seguir mostram o que ela mais gosta de fazer; dormir. Imagina quando for castrada. hahahahaha. O nome dela é da princesa das mil e uma noites, que contava histórias pra não morrer e acabou encantando o rei que se apaixonou por ela e manteve sua vida. 
Sempre fui fã de cães, e não de gatos, mas a shera me conquistou.