Fotos e quadros na decoração


Oi, gente! tudo bem com vocês? espero que sim. Vou começar a semana com dicas para decoração. Estou buscando inspiração para decorar a parede da cabeceira de minha cama e pretendo fazer uma composição de fotos e/ou pequenos quadros com molduras diferentes, mas que conversem entre si. Achei muita coisa linda no Pinterest (gente do céu, aquilo é um saco sem fundo..hahaha...passo horas compondo paineis). O bacana é você tentar harmonizar na composição seguindo algumas regrinhas de simetria, que lá no final do post tem a dica em foto. Agora é só escolher fotos e gravuras e deixar tudo por lá bem charmoso e feminino. Quando tiver pronto mostro pra vocês.




Fotos: Pinterest
Montagem: Tricô com Bossa

Verão esportivo e romântico da Antix

Oi, meninas tricoteiras!

Já tem uns dias que a Antix lançou sua coleção verão, mas ainda é tempo de falar, né? porque como sabem é minha marca preferida de roupas com estilo romântico, que é super feminino na minha opinião. Então fiz uma coletâneas de peças que encheram meus olhos e mostro pra vocês a seguir.

 
A coleção Atletix pegou a vibe das olimpíadas por aqui, mas não deixou de lado seu DNA mimoso, que eu amo! Ela é inspirada nos esportes de todos os tipos: tradicionais, radicais, aquáticos e até dança. As estampas, forte da marca, trazem nesta temporada um universo de animais esportistas, competindo, se exercitando e contando suas histórias, tudo exclusivo.



A modelagem em A para os vestidos curtos tem destaque entre os shapes, bem como os longos que vem com babados, rendas e detalhes ombro a ombro mantendo o ar romântico e delicado. Os modelos acinturados e com saias rodadas também fazem parte do verão Antix. 



Na cartela de cores, há predominância dos azuis, que aparecem em todos os tons, além do verde, vermelho queimado, mostarda e terracota.

Ah, gente um diferencial dessa coleção é que ela tem itens para a prática de esporte. Ou seja, não é só inspiração, mas tem também roupinhas fofas para irmos a nossa atividade física de cada dia. A linha fitness inclui top e legging, além de além de biquínis, maiôs, mochilas, tênis, patins e malas para levar na academia, que já vêm com squeeze e toalhinha.
 Eu amei e vocês?!

Temas inusitados em ensaios fotográficos

Bom dia, tricoteiros e tricoteiras!

Hoje vamos tricotar sobre um assunto que muito me encanta: a fotografia. Não sou fotógrafa, mas tenho uma noção sobre o assunto e também dou meus clicks por aí, uma direção aqui e acolá; uma percepção diferenciada de quando em vez e um olhar aguçado também sobre as fotos alheias. Gosto de admirar, pensar como aquela foto foi feita e dizer: que boa sacada!




Na minha visão, fotografar é sobretudo ver o que ninguém viu e registrar, claro! Gosto de fotos com profundidade, jogo de sombra e luz, volume, boas composições, ângulos e temas inusitados e o mínimo ou nada de manipulação no Photoshop (sim, sou dessas). Gosto de olhar pra foto e 'ler' emoção, sentir que ela tem 'alma'.  Às vezes algumas imagens são tão legais que conseguem me transmitir a impressão de ouvi-las. Isso é arte!


Outro dia, um amigo fotógrafo me disse assim: Dri, tudo dá uma boa foto. Fiquei matutando sobre isso e daí surgiu a ideia deste post. Acho que temas inusitados e que a primeira vista não são tão legais podem, sim ser poesia e, nós, temos a oportunidade de escreve-los com nossa percepção. E eis aqui a prova disso pra vocês!



Ilustro esse post com dois exemplos de aproveitamento de temas inusitados com boas sacadas e ângulos. O primeiro deles é do Natan Valentim (@natam_valentim_), um ensaio de aniversário de 10 anos com o tema Noiva Cadáver e o segundo de Raifran Albuquerque (@raifran_fineart), que realizou uma série de fotografias de turismo cemiterial na cidade de Mucugê, na Chapada Diamantina, interior da Bahia. Este escolheu para os clicks o cemitério bizantino Santa Izabel.



Ambas produções mostram que a poesia reside no olhar. Muito show, concordam!?

As Meninas resgatam o feminino e o artesanal em acessórios estilosos

Tudo bem, meninas tricoteiras?!

Pra começar a semana vai o post sobre o trabalho de As Meninas, que confeccionam acessórios femininos artesanalmente e super diferenciados. Já tinha até falado no instragram do Bossa (dri_do_bossa / segue lá!) dessa pauta na semana passada, mas só agora estou concretizando ela aqui. Fui ao atelier delas e saí de lá apaixonada pelo jeito que fazem o trabalho. Tem um borogodó, sabe?!

Unidas pelo amor e pelo talento

Mas deixa eu falar quem são As Meninas (@_asmeninas).  Da esquerda pra direita na foto a cima: Vitória, Alda e Helana. Filha, mãe, filha! Estudante de arquitetura e uma exímia pintora, designer de interiores das boas, estudante de moda e às em artes gráficas e formas. Então a arte é que dá liga a essas três, além, é claro, do amor que as une.


Helena e Vitória dividem o comando criativo da marca As Meninas

A marca nasceu a menos de um ano e, por enquanto, a loja é virtual pelo instagram e de boca em boca as clientes e amigas fazem a  propaganda, adquirem as peças e o negócio ganha forma. 

Alda é a cabeça administrativa da marca e a criação e execução é feita pelas irmã Helena e Vitória. A mais nova, Helena, me contou que essa é a primeira leva de acessórios e que tem uma temática mais livre, mas com referências delas como o gosto pelas formas do cacto (elemento regional), da sua fruta preferida, o limão; e até o formato da sua boca serviu de referência e molde para o brinco que são lábios. Gente é o molde da boca dela. Amei essa sacada!




O material usado nos brincos é diferente do que tem no mercado. Helena contou que começou protótipos com a fusão de papel paraná e tinta, mas para ganhar mais durabilidade e melhor acabamento passou a usar MDF. "Não queria usar o que já é comum no mercado, que é o acrílico", pontua.


E Vitória acrescenta: queríamos primar pelo artesanal, então esse material nos possibilita isso. Podemos até fazer brincos com o mesmo molde, mas ele nunca vai ser igual a um produzido em escala. Cada um é pintado a mão e o acabamento também.  A estudante de arquitetura é a responsável pela pintura tão feminina das peças.


E elas não fazem só brincos, mas do atelier do trio saem jarros, papelaria artesanal e muitos acessórios charmosos e com alma feminina.

Fotos: Adriana Lemos

Pra encerar nosso papo, elas me adiantaram que em breve sairá uma coleção com tema específico, mas ainda mantido em segredo. Quando for lançada com certeza vou prestigiar e mostro pra vocês aqui no Bossa. E meu faro de talentos me diz que As Meninas vão longe!

Mundo blogger & Bossa: porque você quer ser blogger?

Bom dia, meus amores tricoteiros. Tudo beleza?

Cá estou para o segundo post da  micro série mundo Blogger & Bossa em comemoração aos oito anos desse espaço, que me é tão aprazível. Como já falei, a ideia é comemorar e também dividir com vocês um pouco das minhas impressões sobre esse mundo, aquilo que acho bacana e creio que funciona. Não é um manual, mas as minhas impressões, fechado?!



Escolhi para este post o porquê ser blogger. Gente, hoje são muitas as meninas e meninos também que sonham em ser famoso aqui na Internet, ter milhares de seguidores, ganhar presentes, viajar e trabalhar com isso. E, convenhamos, não é pecado algum, não é mesmo?. O problema é que a esmagadora maioria quer abrir um blog hoje para ganhar produtos e outros coisinhas e o desejo é que isso aconteça da noite pro dia. E a coisa não funciona assim. É um trabalho árduo, de comprometimento e, sobretudo, amor até chegarmos ao objetivo e colhermos frutos.

Um dos meus assuntos preferidos aqui no blog atualmente é a fotografia


Se posso dar algum toque para quem estar começando ou querendo entrar para esse mundo é o seguinte: seja blogueiro(a) porque você ama, porque você deseja falar sobre o que você gosta, e com o tempo o reconhecimento vai aparacer. Pode até ser que você não se torne uma celebridade, mas você terá prazer em ser blogger, pois você faz o que você gosta, e não em troca de reconhecimento e presentes. Se não acontecer de você bombar como blogueiro, ainda assim não se frustará.

Qualidade de vida é outro assunto que tricotamos aqui no Bossa

Para resumir, temos tendência a dar certo em um trabalho quando o fazemos para além do meramente técnico e comercial, ou seja, quando fazemos com amor.  Assim, no caminho, se dificuldades aparecerem ( e elas vão aparecer inexoravelmente) você tem resiliência para suportar e perseverar.

No blog dou meus pitacos na cozinha....

Como já contei por aqui outras vezes, o Bossa começou para acompanhar e trocar receitas sobre meu hobby de tricô, mas com o tempo o espaço foi se transformando, assim como eu, e hoje é um blog feminino no qual reporto minhas impressões sobre assuntos diversos e que gosto, como moda, pets, psicologia, fotografia, beleza, viagens e tudo que a pena de jornalista e a imaginação permitem. Falo do que vai no meu coração e assim tricotar incorporou a acepção de conversar, trocar ideias e papear. Então aí está o meu porque de ser blogueira!

Espero que tenham gostado  do post e de algum modo inspire vocês que aportam por aqui.
bjinhos e até a próxima.